Voltar ao Site Principal

MAIO JUNHO 2022

ENTREVISTA

Lavoro é 100% integrada ao inpEV e ao Sistema Campo Limpo

Como fabricante e revendedor, grupo trabalha para garantir a correta destinação de embalagens, alinhado à sua conduta sustentável

Ruy Cunha, Presidente Brasil da Lavoro

Por atuar tanto na distribuição de insumos agrícolas quanto na importação e fabricação de produtos com marca própria, o Grupo Lavoro cumpre diferentes papéis dentro do Sistema Campo Limpo. Coerente com sua postura focada no investimento permanente em sustentabilidade, o grupo é associado ao inpEV e está totalmente integrado ao programa de logística reversa realizando as atividades que cabem às revendas. O Presidente Brasil da Lavoro, Ruy Cunha, destaca como diferencial do Sistema a promoção da integração entre tantos atores da cadeia agrícola, o que permite manter uma operação tão ampla com elevada qualidade.

 

 

 

Como a preocupação com sustentabilidade está incorporada à atuação da Lavoro?

Transversal no negócio. O principal ativo de sustentabilidade do Grupo Lavoro é ter um negócio 100% sustentável, como a nossa marca própria de insumos biológicos, a Agrobiológica, que está sob a administração da holding CropCare. Com isso, fazemos investimentos reais e robustos, vendendo produtos em escala, eficazes, a um preço justo, e melhorando a produtividade dos agricultores com uma equipe altamente qualificada. Temos diversos ganhos em redução massiva do uso de embalagens e de água, além de baixíssima emissão de carbono. Também investimos, no Brasil e na Colômbia, em duas empresas de fertilizantes foliares, que têm impacto reduzido, proporcionando uma agricultura mais precisa.

Mas o desempenho em fatores ambientais, sociais e de governança é acompanhado de diferentes maneiras. Nossa estratégia está ancorada nos 10 princípios do Pacto Global da ONU, do qual somos participantes. Publicamos anualmente nossas informações e medimos mensalmente indicadores ambientais em busca de melhorias, como a troca de matriz energética. Nossas políticas de compliance e de crédito, assim como processos de M&A, entre outros, incluem a avaliação de fatores ESG.

No campo social, atuamos continuamente para aprimorar nossas condições de trabalho, capacitação, saúde e segurança do trabalhador, e buscamos levar impactos positivos nas comunidades em que estamos presentes, por meio de ações sociais e patrocínios a projetos locais nos campos da educação, cultura, esporte e assistência a crianças e idosos, por meio de leis de incentivo.

Por fim, os temas de sustentabilidade estão sempre em pauta nas reuniões de diretoria e conselho de administração, tanto sob o ponto de vista da melhor gestão de riscos quanto na busca por oportunidades.

 

Ruy Cunha, Presidente Brasil da Lavoro

“Devolver esse plástico à indústria, nesta escala de volume é, em si, um impacto positivo, além de gerar receita para manter o serviço tão amplo e com essa qualidade”

Ruy Cunha

Nesse cenário, como acontece a integração da distribuidora ao Sistema Campo Limpo? Que papel executa dentro do Sistema?

O grupo Lavoro atua tanto na distribuição de insumos, como na importação e fabricação de produtos com marca própria. Assim, nossa integração ao sistema é total. Como produtores de insumos, fazemos parte do inpEV para garantir o adequado recebimento de nossas embalagens, pós-uso. Pela rede de revendas, nos mantemos filiados a múltiplos pontos de coleta no país inteiro, e participamos localmente dos fóruns de discussão e dos eventos, sempre que possível. Os pontos de devolução de embalagens são indicados aos clientes, mas, sempre que há necessidade, nosso time oferece suporte direto, indicando os pontos mais próximos para devolução, sobretudo, as centrais de recebimento.

Quais diferenciais vê no programa brasileiro de logística reversa de embalagens de defensivos agrícolas que o coloca como referência mundial?

O grande diferencial é, ao nosso ver, unir muitos atores desta cadeia de valor em torno de um mesmo objetivo, que é dar a destinação adequada das embalagens, evitando ao máximo a ocorrência de danos ambientais e riscos às pessoas, e promovendo uma economia circular de um material que não pode virar lixo no Brasil, o plástico. Devolver esse plástico à indústria, nesta escala de volume é, em si, um impacto positivo, além de gerar receita para manter o serviço tão amplo e com essa qualidade.

 

 

Como avalia o trabalho do inpEV na gestão do Sistema Campo Limpo?

O inpEV está evoluindo com o agro, isso é o mais importante. A grande preocupação era reduzir a poluição do ambiente e a contaminação de pessoas. Lá atrás, foi a principal iniciativa de sustentabilidade na agricultura, quando essa palavra nem era disseminada. Hoje, uma série de outras práticas para reduzir impactos negativos já se tornaram comuns no agronegócio, muito embora haja novos desafios. A criação do Sistema Campo Limpo trouxe conscientização e educação para um variado e amplo público do meio rural, a começar pelos empresários.

VEJA TAMBÉM NESTA EDIÇÃO

1. Caminhão da Usina Açucareira Guaíra, de Ituverava, saindo para entrega agendada pelo adEV

Usuários aprovam benefícios do adEV

palavra do presidente

Juntos pela sustentabilidade no campo

Posto de Cerquilho recebe cerca de 60 toneladas de embalagens por ano

Posto de Cerquilho chega aos 15 anos com inovação digital

Relatório de Sustentabilidade do inpEV registra a evolução dos benefícios do Sistema Campo Limpo

Relatório de Sustentabilidade do inpEV registra a evolução dos benefícios do Sistema Campo Limpo

João Cesar Rando participa de painel no Congresso Brasileiro do Ministério Público de Meio Ambiente

InpEV apresenta boas práticas no Congresso da Abrampa

Fachada no central de recebimento de Querência (MT)

Município de Querência (MT) ganha central do inpEV