Voltar ao Site Principal

MAIO JUNHO 2022

Centrais adotam cuidados especiais no recebimento para operar com segurança

João Cesar Rando participa de painel no Congresso Brasileiro do Ministério Público de Meio Ambiente

EM MOVIMENTO

A Abrampa tem um papel aglutinador fundamental que contribui para a superação de desafios para a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos

João Cesar M. Rando

InpEV apresenta boas práticas no Congresso da Abrampa

Painel discute a importância da adoção da responsabilidade compartilhada para o sucesso da logística reversa

Com o objetivo de promover a correta gestão dos resíduos sólidos, a Abrampa (Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente) e o inpEV têm sido parceiros há muitos anos. A mais recente concretização dessa união de esforços aconteceu na 20ª edição do Congresso Brasileiro do Ministério Público de Meio Ambiente, realizado pela Abrampa, de 26 a 28 de abril, em Vitória (ES).

 

O painel “Resíduos Sólidos e Logística Reversa” teve a participação do diretor-presidente do inpEV, João Cesar Rando, que mostrou como a adoção de responsabilidades compartilhadas entre os elos da cadeia produtiva agrícola – agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público – é fundamental para o sucesso do Sistema Campo Limpo.

 

“Essa integração nos permitiu superar as 670 mil toneladas de embalagens corretamente destinadas. E é importante nossa participação em um evento como esse, que dissemina boas práticas entre as entidades, permitindo a todos os setores crescerem juntos, com apoio dos representantes da área legal”, afirma Rando. “A Abrampa tem um papel aglutinador, que contribui para a superação de desafios para a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).”

 

Nesse cenário, a contribuição do inpEV é essencial, mostrando como a principal razão do sucesso do Sistema está no cumprimento das responsabilidades de cada envolvido. “Cada um dos elos exerce um papel claro, definido por lei, que é essencial para a sustentabilidade ao prolongar o ciclo de vida do plástico e impedir que embalagens vazias sejam destinadas de forma inadequada (queimadas ou enterradas)”, enfatiza.

 

 

 

A participação do inpEV no Congresso é importante por apresentar aos participantes um exemplo concreto de logística reversa e economia circular que funciona

Thales Almeida Pereira Fernandes

Parceria Estado x setor privado

Ao oferecer espaço para reunir Ministério Público, órgãos e instituições públicas, sociedade civil, empresas e representantes do setor de destinação, o Congresso contribui para promover avanços na gestão dos resíduos. Nesse caminho, Thales Almeida Pereira Fernandes, secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), e ex-diretor geral do IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária), ressalta a importância de o inpEV disseminar sua expertise.

 

“A participação do inpEV no Congresso do Ministério Público do Meio Ambiente é importante por apresentar aos participantes um exemplo concreto de logística reversa e economia circular que funciona. A política brasileira de destinação ambientalmente segura das embalagens vazias pode servir de modelo para outros países”, destaca Thales Fernandes.

Thales Almeida Pereira Fernandes, secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa)

Thales Almeida Pereira Fernandes, secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa)

 

 

O trabalho conjunto entre o Estado e o setor privado é defendido pelo secretário. “A parceria entre o Estado e as entidades privadas, a cada dia, demonstra-se fundamental nesse tipo de atividade. A responsabilidade compartilhada entre esses elos da cadeia ocupa um espaço importante de prestação de serviço à sociedade e ao meio ambiente”, afirma.

 

O secretário destaca o exemplo do estado de Minas Gerais, em que a Seapa está sempre à disposição para celebrar acordos de cooperação técnica que visem o uso seguro dos defensivos agrícolas, incluída a destinação final das embalagens vazias desses produtos. “Para isso, contamos com a competência legal e técnica do IMA, que apoia o produtor e viabiliza projetos como esse”, destaca. “É um processo de resultados notoriamente bem-sucedidos e, por isso, deve ter continuidade.”

 

 

 

 

 

VEJA TAMBÉM NESTA EDIÇÃO

1. Caminhão da Usina Açucareira Guaíra, de Ituverava, saindo para entrega agendada pelo adEV

Usuários aprovam benefícios do adEV

palavra do presidente

Juntos pela sustentabilidade no campo

Posto de Cerquilho recebe cerca de 60 toneladas de embalagens por ano

Posto de Cerquilho chega aos 15 anos com inovação digital

Relatório de Sustentabilidade do inpEV registra a evolução dos benefícios do Sistema Campo Limpo

Relatório de Sustentabilidade do inpEV registra a evolução dos benefícios do Sistema Campo Limpo

Ruy Cunha, Presidente Brasil da Lavoro

Lavoro é 100% integrada ao inpEV e ao Sistema Campo Limpo

Fachada no central de recebimento de Querência (MT)

Município de Querência (MT) ganha central do inpEV