Voltar ao Site Principal

Logo Informativo
Numero Informativo

MARÇO ABRIL 2022

Campanha #UnidosSomosMais reforça importância da integração entre agricultores, revendedores, indústria e poder público para o sucesso do Sistema

Campanha #UnidosSomosMais reforça importância da integração entre agricultores, revendedores, indústria e poder público para o sucesso do Sistema

CAPA

Com o Sistema, estamos amparados para agir corretamente e otimizar nosso trabalho. É uma tranquilidade ter o inpEV como parceiro

Ciro Alves Gomes

Uma corrente que leva ao sucesso

Elos da cadeia agrícola reconhecem a importância da integração ao Sistema Campo Limpo para destinar corretamente as embalagens pós-consumo de defensivos agrícolas

Cerca de seis vezes por ano, o produtor rural Ciro Alves Gomes, proprietário da Granja Vista Alegre, em Caibaté (RS), enche seu caminhão de embalagens vazias de defensivos agrícolas lavadas e inutilizadas, e percorre cerca de 15 quilômetros para devolvê-las na central de São Luiz Gonzaga (RS). Consciente da importância dessa atitude, o agricultor diz que não imagina mais seu trabalho sem a existência da estrutura do Sistema Campo Limpo que lhe dá a certeza de destinar corretamente esse material. Todo ano, ele entrega cerca de duas toneladas de embalagens usadas em seus mil hectares de plantação de soja, trigo e milho.

 

 

 Ciro Alves Gomes, proprietÁrio da Granja Vista Alegre, e seus filhos

Ciro Alves Gomes, proprietÁrio da Granja Vista Alegre, e seus filhos

 

Hoje trabalhando ao lado dos filhos Renato e Henrique, Ciro lembra como as coisas melhoraram nos últimos 20 anos, com a implantação do programa, sob a gestão do inpEV. “Desde o início do Sistema, nos reunimos para falar da importância da conscientização sobre os cuidados com o meio ambiente, que vem antes da imposição legal. O trabalho que tem sido feito é fantástico, por profissionais empenhados em buscar sempre o melhor, e o resultado é visível, com os produtores da região aderindo à parceria com o instituto. “Com o Sistema, estamos amparados para fazer o certo e otimizar nosso trabalho. É uma tranquilidade ter o inpEV como parceiro.”

 

 

Parceria com revendas

Os benefícios dessa integração são enfatizados também por Luciano José Riza, gerente da revenda A. Volpato e Cia Ltda. e gestor da Arpal (Associação das Revendas de Produtos Agropecuários de Pontes e Lacerda), que gerencia o posto de Pontes e Lacerda, no Mato Grosso. “Temos ponto de coleta compartilhado, mantido por cerca de 20 empresas de distribuição na região, e realizamos um trabalho que funciona muito bem. Orientamos e indicamos para o agricultor onde devolver e conseguimos mais de 95% de índice de recebimento. O inpEV tem um papel muito importante em um país com nossa dimensão. O Instituto é fundamental ao nos ajudar no relacionamento com órgãos públicos de defesa e fiscalização”, afirma.

 

 

 Luciano José Riza, gerente da revenda A

Luciano JosÉ Riza, Gerente da revenda A. Volpato e Cia Ltda. e gestor da Arpal

 

O trabalho conjunto com o poder público é peça vital do Sistema, como reforça o secretário executivo de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Francisco Matturro. O secretário não só destaca a importância e eficiência do desempenho, que permitem encaminhar para reciclagem 93% das embalagens recebidas, como exemplifica os ganhos vindos dessa parceria por meio de uma ação específica. “O InpEV tem um desempenho fenomenal no destino correto de embalagens de produtos obsoletos, o que foi feito junto com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e foi um sucesso”, destaca. Com o projeto, finalizado em 2017, cerca de 300 toneladas de produtos banidos por lei foram encaminhadas para incineração no Estado de São Paulo.

O Instituto é fundamental ao nos ajudar no relacionamento com órgãos públicos de defesa e fiscalização

Luciano José Riza

 

 

Francisco Matturro, secretÁrio executivo de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Francisco Matturro, secretÁrio executivo de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

“Temos um benefício claro em sustentabilidade. É uma questão de princípio ESG (sigla em inglês para Environmental, Social and Governance), ou seja, você está trabalhando com reciclagem, com reposicionamento, com a destruição de produtos obsoletos, e isso significa estar totalmente alinhado com as melhores práticas e iniciativas de preservação ambiental”, completa Matturro.

 

“Considerando a forma como o inpEV lida com as barreiras e dificuldades de uma operação tão ampla, absorvendo novas tecnologias que contribuem para o aprimoramento da reciclagem e da logística, acredito que o futuro da logística reversa dessas embalagens contará com cada vez mais participação de toda a cadeia. Vejo muita abertura do setor para novas práticas e condutas que melhorem ainda mais o Sistema”, prevê o diretor.

Temos um benefício claro em sustentabilidade (...), com reciclagem, com reposicionamento, com a destruição de produtos obsoletos, e isso significa estar totalmente alinhado com as melhores práticas e iniciativas de preservação ambiental

Francisco Matturro

 

Antonio Carlos Amaral, gerente de Operações do inpEV.

Antonio Carlos Amaral, gerente de Operações do inpEV.

Ao longo de 20 anos de atividade, os bons resultados apontados foram sendo aprimorados e foi construída a grande expertise do Instituto. “O inpEV é o único representante legal de mais de 140 empresas fabricantes de defensivos agrícolas, tem em seu Conselho Diretor as principais entidades do setor, representando outros elos da cadeia (agricultores, revendas e cooperativas), e trabalha em conjunto com os órgãos ambientais de todos os estados e Distrito Federal, sempre atento ao cumprimento de normativas e legislações vigentes”, ressalta Antonio Carlos Amaral, gerente de Operações do inpEV.

 

A estrutura disponível e as estratégias alinhadas oferecem ao associado a segurança da operação em todas as etapas. Dentro do conceito de que cada elo precisa do outro para que o Sistema opere com eficiência, o gerente destaca toda a experiência e os investimentos permanentes em inovação que o Instituto tem para oferecer. “Por exemplo, só operamos com parceiros homologados no transporte e no destino final, há melhorias constantes em equipamentos e processos e adotamos o projeto de rastreabilidade, que permite o acompanhamento automatizado de todo o caminho da embalagem a partir de sua chegada à central. Tudo sempre voltado para aumentar a produtividade, buscando a autossustentabilidade e garantindo o crescimento de sua ecoeficiência”.

Só operamos com parceiros homologados no transporte e no destino final, há melhorias constantes em equipamentos e processos e adotamos o projeto de rastreabilidade, que permite o acompanhamento automatizado de todo o caminho da embalagem a partir de sua chegada à central

Antonio Carlos Amaral

 

 

Complexidade da logística

O diretor de Operações Supply da Syngenta, Jorge Buzzetto, também enfatiza a contribuição do inpEV para esse desempenho positivo. “O papel da entidade na coordenação do Sistema Campo Limpo é fundamental para garantir o funcionamento e a sustentabilidade do agronegócio brasileiro que, dado seu volume e capilaridade, possui uma das operações logísticas mais complexas do mundo”, afirma.

 

 

 

Jorge Buzzetto, diretor de Operações Supply da Syngenta

Jorge Buzzetto, diretor de Operações Supply da Syngenta

Além de superar esse desafio logístico, Buzzetto cita outra barreira que vem sendo ultrapassada com sucesso: a conscientização de todos os elos da cadeia sobre a logística reversa das embalagens. “Fomentar este debate e dar luz ao tema é, inclusive, uma das mais importantes parcerias entre o inpEV e a Syngenta, que atua em prol da evolução de uma agricultura cada vez mais positiva.”

 

“Considerando a forma como o inpEV lida com as barreiras e dificuldades de uma operação tão ampla, absorvendo novas tecnologias que contribuem para o aprimoramento da reciclagem e da logística, acredito que o futuro da logística reversa dessas embalagens contará com cada vez mais participação de toda a cadeia. Vejo muita abertura do setor para novas práticas e condutas que melhorem ainda mais o Sistema”, prevê o diretor.

Acredito que o futuro da logística reversa dessas embalagens contará com cada vez mais participação de toda a cadeia. Vejo muita abertura do setor para novas práticas e condutas que melhorem ainda mais o Sistema

Jorge Buzzetto

#UnidosSomosMais

Com o objetivo de valorizar e reconhecer o empenho de todos os elos da cadeia agrícola no Sistema Campo Limpo, o inpEV está divulgando a campanha que tem como mote #UnidosSomosMais. Os conteúdos mostram a importância, para os resultados da operação, do comprometimento de agricultores, fabricantes, canais de distribuição e poder público a favor da correta destinação de embalagens pós-consumo de defensivos agrícolas.

A campanha inclui spot em rádios, cartazes em centrais e revendas, materiais em redes sociais, folhetos e banners em plataformas online, destacando que “O trabalho de cada um fortalece o todo”.

 

 

VEJA TAMBÉM NESTA EDIÇÃO

União nos torna mais fortes

União nos torna mais fortes

Posto de Gaúcha do Norte, no Mato Grosso, gerenciado pela Ardava

Posto de Gaúcha do Norte comemora 10 anos com recebimento em ascensão

Material educativo da edição 2022 do PEA Campo Limpo

Edição PEA 2022 leva para escolas reflexão sobre logística reversa

WELLES PASCOA, CEO DA AGROGALAXY

Atuação do inpEV está alinhada à jornada ESG da AgroGalaxy

OLÍMPIO RECEBE VISITANTES NO STAND DO INPEV NA SHOW RURAL COOPAVEL, EM CASCAVEL (PR)

inpEV e Sistema Campo Limpo voltam a participar de eventos presenciais

NOVA CENTRAL DE BALSAS É A ÚNICA CREDENCIADA AO INPEV NO MUNICÍPIO

inpEV inaugura central em Balsas (MA)