Voltar ao Site Principal

Logo Informativo
Numero Informativo

NOVEMBRO DEZEMBRO 2021

Painéis apresentam a trajetória do Sistema e o caminho percorrido pelas embalagens

Painéis apresentam a trajetória do Sistema e o caminho percorrido pelas embalagens

MEMÓRIA

Conhecer a história da logística reversa é uma oportunidade de valorização e de compreensão do presente para construção do futuro da produção agrícola moderna e sustentável em nosso país

José Antonio de Souza Rossato Jr.

Museu do Sistema Campo Limpo é inaugurado em Guariba (SP)

Visitantes poderão conhecer a história, o funcionamento da operação e todo o ciclo da embalagem até a transformação em novos artefatos

 

Toda boa experiência deve ser registrada e compartilhada. Por isso, um programa de logística reversa que se transformou em modelo para o mundo ao destinar corretamente 94% das embalagens vazias de defensivos agrícolas comercializadas no país precisa ter sua trajetória documentada. Nessa comemoração de 20 anos do inpEV e do Sistema Campo Limpo, a abertura das novas instalações da central de Guariba (SP), dia 17 de dezembro, inclui uma grande novidade: a inauguração do Museu do Sistema Campo Limpo.

 

Os visitantes terão oportunidade de mergulhar no processo da logística reversa, tendo acesso a toda a história que levou à concretização do Sistema, desde a implantação do projeto-piloto, a partir de 1994, na unidade de Guariba, gerenciada pela Coplana – Cooperativa Agroindustrial. Será possível conhecer, de forma lúdica e interativa, todas as etapas da operação, seus benefícios e os excelentes resultados obtidos ao longo dessas duas décadas, incluindo as primeiras campanhas de divulgação e conscientização.

 

 

José Antonio de Souza Rossato Jr, presidente da Coplana, destaca importância do museu para preservar legado do Sistema

José Antonio de Souza Rossato Jr, vice-presidente da Coplana, destaca importância do museu para preservar legado do Sistema

 

“A iniciativa é uma oportunidade de compartilhar conhecimento sobre a logística reversa e a economia circular, contribuindo para consolidar a prática que se firma como tendência do futuro”, ressalta João Cesar Rando, diretor-presidente do inpEV.

 

Painéis, infográficos e exposição de artefatos produzidos pelos recicladores do Sistema serão alguns recursos usados para apresentar a trajetória do programa e o caminho percorrido pelas embalagens pós-consumo. O espaço vai valorizar ainda as equipes que tornaram todo esse trabalho possível, incluindo depoimentos de vários envolvidos, como colaboradores e representantes dos elos da cadeia agrícola. O museu tem como patrocinadores recicladoras parceiras do Sistema: Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos, Cimflex, Dinoplast e Plastibras.

 

 

 

Visitas educativas

Parceira do Sistema Campo Limpo desde sua origem, a Coplana foi essencial na construção do museu. “Conhecer a história da logística reversa é uma oportunidade de valorização e de compreensão do presente para construção do futuro da produção agrícola moderna e sustentável em nosso país. Acredito que a iniciativa representa a preservação do legado da logística reversa no Brasil”, afirma José Antonio de Souza Rossato Jr, vice-presidente da Coplana.

 

PAINÉIS APRESENTAM A TRAJETÓRIA DO SISTEMA E O CAMINHO PERCORRIDO PELAS EMBALAGENS

PAINÉIS APRESENTAM A TRAJETÓRIA DO SISTEMA E O CAMINHO PERCORRIDO PELAS EMBALAGENS

 

Segundo ele, há expectativa de que escolas e universidades da região realizem visitas rotineiras ao museu. “Esses estudantes serão difusores dessa boa prática de governança e da sustentabilidade que os elos da cadeia construíram coletivamente. Será uma oportunidade ímpar de promover o agronegócio brasileiro moderno e sustentável para futuros cidadãos.”

 

 

A palavra dos recicladores

É fundamental documentar e disseminar as boas práticas concretizadas de forma pioneira pelo Sistema Campo Limpo. O museu vai ajudar a divulgar o sucesso desse modelo de economia circular para a sociedade e as futuras gerações, mostrando que é possível conciliar produção sustentável e conservação ambiental.

Rogerio Fernandes, diretor de Operações da Campo Limpo Reciclagem e Transformação de Plásticos

O museu será um marco histórico. Fundamental para escolas, órgãos públicos, entidades ambientais e próximas gerações, vai possibilitar apresentar a excelência do processo e os importantes números da reciclagem. Com 94% das embalagens devolvidas hoje, é nítido como o Sistema Campo Limpo funciona bem.

Moacir Didone, diretor presidente da Dinoplast

A história do inpEV e da logística reversa no Brasil merece ser rememorada. As futuras gerações terão a oportunidade de seguir a linha do tempo de um importante pilar no desenvolvimento sustentável do país. Muitas pessoas atravessam o mundo para visitar museus e apreciar obras de arte. Eu acredito que esse passo rumo à sustentabilidade pode ser considerado ‘estado de arte’ e, por isso, deve ser celebrado e receber um local próprio para suas memórias.

Adilson Valera Ruiz, diretor da Plastibras Dutos Corrugados

O Museu do Sistema Campo Limpo vem coroar um importante marco temporal nos 20 anos de existência e sucesso do programa de logística reversa, reconhecido nacional e internacionalmente. Ele será um incentivador e multiplicador do modelo do Sistema, tanto para os demais setores que necessitem implantar seus modelos de logística reversa e economia circular, quanto para a atual e futuras gerações que por ali passarem.

Ricardo Jamil Hajaj, diretor da Cimflex

VEJA TAMBÉM NESTA EDIÇÃO

20 anos de pioneirismo, inovação e conquistas

20 anos de pioneirismo, inovação e conquistas

20 anos dedicados à agricultura sustentável

CENTRAL DE CAMPO GRANDE (MS) FOI UMA DAS 164 UNIDADES QUE PARTICIPAM DA SIPAT DO SISTEMA CAMPO LIMPO

Sipat demonstra foco do Sistema Campo Limpo em saúde e segurança

FACHADA DO POSTO DE PALMEIRAS DAS MISSÕES (RS), QUE PREVÊ RECEBER 450 TONELADAS DE EMBALAGENS EM 2022

Tecnologia agiliza processo em maior posto de recebimento do RS

CARLO PEREIRA, DIRETOR-EXECUTIVO DA REDE BRASIL DO PACTO GLOBAL

Pacto Global da ONU é maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo

CADERNO DISTRIBUÍDO AOS PROFESSORES QUE PARTICIPARAM DA EDIÇÃO PEA 2021

Ações educativas do inpEV preparam futuras gerações para cuidar do planeta