O sistema de destinação final de embalagens vazias de produtos fitossanitários une diversos atores em prol de uma causa: a proteção da saúde humana e do meio ambiente.
São eles agricultores, sistema de comercialização, indústria fabricante e poder público.
   
 
   
  Tudo começa com o agricultor, responsável por observar, na nota fiscal dos defensivos agrícolas, o prazo e o local para devolução das embalagens vazias. Ele deve realizar a tríplice lavagem das embalagens no momento da aplicação do produto, prepará-las para a devolução de acordo com o seu tipo, além de transportá-las ao local de recebimento indicado na nota fiscal.